Fatos Não Muito Importantes sobre God of War

null

E para iniciar a nova categoria que eu criei sem a autorização do fundador do blog, um amontoado de palavras inúteis. Espero que você goste do que vai ler. Mas se não gostar, faço minhas às palavras do ilustre Wou: foda-se as notas.

Pode ser que você não esteja no mesmo barco que eu, meu querido leitor, mas penso que a prole dos heróis fodões (e infelizmente sérios–não vamos colocar o célebr Duke Nukem na mesma jangada que estas capivaras decadentes) estão começando a encher o saco. Mas com a criatividade dos “artistas” da indústria diminuindo cada vez mais e todo mundo se entrgando às tendências do mercado, o que fazer? De fato, heróis bonzinhos também andam um tanto datados… mas como hoje eu estou muito disposto e cheio de amor no coração, venho propor meios termos, afinal, pessoas são inconstantes. Ninguém tem o mesmo temperamento o tempo todo–exceto,talvez, o nosso amigo espartano Kratos.

E sabe de uma coisa? Nunca fazem uma guria legal pra esses jogos. Elas são sempre putonas ou fracotes relativamente ativas. Quando a Remaganera Games estiver de pé, investiremos em um hack’n slash protagonizado por uma garota legal.

Agora, deixando todos estes pormenores de lado, vamos direto ao assunto: a ideia deste pseudo-artigo escrito numa noite desinteressante e chuvosa é expor algums detalhes não muito importante à respeito das ideias brandas dos roteiristas de God of War, que, até no quesito enredo, parecem não ter conseguido se liberdar das amarras criativas do falecido David Jaffe–que Deus o tenha.

Número um: Se você encontra algum personagem que não é nem um deus, nem um monstro e nem porra nenhuma, você sabe que ele terá uma morte injusta, tal que será de autoria, ou de algum monstro aleatório ou do próprio Kratos (mas que pessoa gentil).

Número dois: Kratos vai querer brutalizar todos os chefes, mesmo não tendo lá muitos motivos para isso (ok, isso é uma grande mentira. todos sabemos que os motivos consistem na necessidade de implementar QTE’s no jogo, e como os desenvolvedores só conseguem fazer isso na forma de fatalities, temos belas finalizações cinematográficas digna dos épicos de Peter Jackson).

Número três: Em algum momento, Kratos será traido por algo ou alguém. Mas eu não culpo estas pessoas. Que ser decente confinuaria num sujeito que matou a própria família à sangue frio? E por mais que queiram nos convencer de que foi tudo por culpa de Ares, quem saiu por aí retalhando todo mundo de olhos fechados foi o próprio Kratos. Não fosse pelo seu autismo hiperativo, nada disso teria acontecido.

Número quatro: Independente da situação, os personagens farão uso de alguma frase de efeito, ainda que isso não se mostre necessário–provavelmente querem parecer saidos de um filme épico. Mas infelizmente os roteiristas não têm gabarito suficiente pra fazer poesias tão belas quanto às de Shakespeare.

Número três: Os roteiristas, não satisfeitos com a condição original do personagem vão tentar aproximar Kratos de ser alguma coisa importante, ainda que, a princípio, ele não fosse nada além de um espartano que teve a sorte de ter as súplicas atendidas por Ares, o deus da guerra (para maior entendimento, acesse o link: http://www.youtube.com/watch?v=P-l4EdZFcYw). No entanto, eles esquecem que essa suposta paternidade de Zeus corta pela metade todo o mito do filho-da-puta que começou por baixo e se esforçou pra chegar ao topo superando todos os desafios que lhe foram impostos. Mas quem eu estouquerendo enganar? Ao longo de sua jornada, Kratos recebe ajuda de tudo quanto é coisa. Não fosse por isso, ele nem teria apertado start, pra começo de conversa.

Número quatro: Kratos é um cara sortudo. Os inimigos mais fortes do jogo sempre liberam orbs que recuperam sua vida quando enfrentados, fazendo a sua vitória quase inevitável. Obviamente que tudo isso foi pensado nos conformes para agradar aos jogadores “casuais”; em outras palavras, a concepção de nicho mais imbecil que a indústria já imaginou.

E por último e não menos importante, aquela tanguinha é muito ridícula.

E por hoje é só, pessoal. Estejam ligados para mais um “artigo drops”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: